Escola de Manacapuru vence o prêmio “Respostas para o amanhã” na categoria Júri Popular

Unidade de ensino apresentou o projeto “Transformação das escamas de peixe em fibras algodonosas e suas aplicabilidades nas áreas da saúde e industrial”.



Manaus/AM – A Escola Estadual Nossa Senhora de Nazaré, no município de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus), é uma das vencedoras do prêmio “Respostas para o amanhã”. A unidade de ensino venceu a disputa na categoria Júri Popular, ao apresentar o projeto “Transformação das escamas de peixe em fibras algodonosas e suas aplicabilidades nas áreas da saúde e industrial”.

A competição é uma iniciativa da Samsung, com coordenação geral do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), que busca estimular e divulgar projetos de investigação e experimentação científica e/ou tecnológica desenvolvidos por estudantes do Ensino Médio de escolas públicas do Brasil.

Os estudantes e a instituição de ensino foram premiados com três tablets para professores, uma TV de 55 polegadas, um notebook e um troféu.

De acordo com o gestor da EE Nossa Senhora de Nazaré, Salomão Alencar, toda a comunidade escolar e o município se mobilizaram para que a unidade se consagrasse como uma das campeãs. “Esta premiação de abrangência nacional estimula não apenas os estudantes, mas também o nosso corpo docente para a inserção de outros projetos de experimentação científica desenvolvidos por nossos alunos”, disse.

Neste processo, participaram 15 alunos do primeiro ano do Ensino Médio, que observaram a pouca reutilização das escamas dos peixes e o seu descarte inadequado na feira do município. A proposta é de transformar esses materiais em bandagens de curativos para pacientes com diabetes e em filtros orgânicos para os cigarros.

Para Luciana Sousa de Souza, uma das alunas que lideraram a iniciativa, o projeto consiste em minimizar os danos causados ao meio ambiente por produtos descartados incorretamente. “Observamos que poderíamos reutilizar de diversas formas alguns materiais que são jogados na natureza, como é caso da escama de peixe. A partir daí, buscamos a orientação na escola e nos inscrevemos no ‘Respostas do Amanhã’”, disse Luciana.

A estudante destaca ainda que a equipe pretende continuar aperfeiçoando suas atividades. “Nós não vamos parar aqui, pois sabemos que temos capacidade para continuar aprimorando essa iniciativa e produzindo ainda mais. Ficamos muito orgulhosos por termos nosso trabalho reconhecido, tanto pelo Prêmio quanto por toda a comunidade escolar e o nosso município”, enfatiza.

Sobre o “Respostas para o amanhã” – Em sua sexta edição, o Prêmio enfatiza a abordagem STEM – sigla em inglês para Science, Technology, Engineering and Mathematics (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) – para o ensino das Ciências. Trata-se de uma tendência em vários países do mundo, que desperta o interesse dos estudantes por essas áreas do conhecimento, assim como contribui para a sua formação, de modo que as carreiras científicas e tecnológicas sejam um dos seus possíveis projetos de vida.

A abordagem STEM parte de um desafio ou problema que possibilite múltiplas soluções ou respostas. Nela, o ensino de Ciências encontra suporte na Tecnologia, nos processos de Engenharia e na aplicação da Matemática para soluções inovadoras de problemas reais.

 

*Com informações da asssessoria

Mostrar mais

Artigos relacionados

Você está atualmente off-line

Fechar